Contagem regressiva

FEPAC 2019

SUCESSO NAS MÍDIAS SOCIAISACESSE E COMPARTILHE

Ver videos 2017 - Facebook

FEPAC 201816 anos de sucesso

Ver Fotos 2018 - Facebook

FEPAC 201716 anos de sucesso

Publicações Fotos e vídeos2017 - Instagram

FEPAC 201816 anos de sucesso




XVI FEPAC Arrecada uma tonelada de alimentos e já tem data para 2019

Company Logo

O XVI Festival Paraibano de Coros – Fepac, evento de caráter internacional, já tem data marcada, será de 25 a 30 de novembro de 2019, na Sala de Concertos Maestro José Siqueira, situada na Fundação Espaço Cultural José Lins do Rego – Funesc, em João Pessoa – Paraíba. A entrada será um 1k de alimento não perecível para ajudar a Campanha Natal sem Fome.

O festival encerra suas atividades com a sensação de dever cumprido e este ano superou as expectativas do ano anterior, em 2017 arrecadou 340k de alimentos não perecíveis e este ano o Fepac arrecadou uma tonelada de alimentos para a Campanha Natal Sem Fome e tudo isso só foi possível por causa do público que deixou um pouco dos seus afazeres e foi prestigiar o festival. Foram seis dias de casa cheia. Aproximadamente cinco mil pessoas circularam pela Sala de Concertos Maestro José Siqueira, no Espaço Cultural para assistir os 52 coros participantes.

Diante do exposto queremos agradecer aos amigos, colegas profissionais, na pessoa de seu Luiz e os voluntários, na pessoa de Paloma que estiveram conosco dando sua contribuição. Agradecemos aos patrocinadores que acreditaram no nosso trabalho, a Universidade Federal da Paraíba - UFPB, através do Centro de Comunicação Turismo e Artes (CCTA); o Governo do Estado, através da Fundação Espaço Cultural José Lins do Rego – Funesc e a Empresa Coteminas, além do apoio cultural da Clínica Nova Diagnóstico Por Imagem; do escritório de advocacia ‘Mendonça & Crisanto’; do escritório ‘Eduardo Nóbrega & Mariana Silveira Arquitetura e Interiores’; da Associação dos Docentes da UFPB – ADUFPB; a Cooperativa de Créditos – Sicredi/Creduni e ao Nutricionista do Esporte, Dr. Nelson Justino.

Agradecer ao professor doutor da UNIRIO (RJ), Eduardo Lakschevitz que já faz parte da nossa família, do nosso dia a dia, e das nossas interrogações: Por que o Canto Coral? Tema da sua Mesa Redonda realizada na manhã da sexta-feira (16) no auditório do Departamento de Música da UFPB. A professora doutora Patricia Costa (RJ) que desde ano passado se agregou a essa família junto com Paulino e agora será difícil se desgrudar mostrando o ‘Canto Coral Escolar’ com muita competência, tema de sua oficina ocorrida de quinta-feira (15) a sexta-feira (16) de 15h00 até as 17h30. E por fim ao professor e maestro da Lutter College (USA), Tony Guznám pela segunda vez em nossa Paraíba, mas parece que já é de casa e com sua simplicidade irreverente mostrou que ‘A música Caribenha’ tem seus encantos e seu espaço fundamental no Canto Coral. As oficinas foram realizadas da quarta-feira (14) até sexta-feira (16), no auditório do Departamento de Música (DEMUS) da UFPB.

Agradecemos ainda aos locais que cederam as paralelas, a exemplo da Coteminas que recebeu três corais; a AdufPb que recebeu quatro corais; a Clínica Nova Diagnóstico que recebeu dois corais e a Sicredi que recebeu um coral. Todos deram o maior apoio e colaboração.

Agradecemos a todos os grupos que abriram cada noite: Grande Coro Evangélico, através dos maestros: Edmilson Falcão, Geraldo Rocha, Moisés dos Anjos e Hélio Nunes; as cantoras Eliza Leão e Meire Lima; a Giovanna Simões Maropo; ao Grupo Vocal Vivace coordenado por Sérgio Teles; a professora Kenia Muraoka, Rodrigo Bragança e Rubens Oliveira que trouxeram de São Paulo o espetáculo Murá; ao Grupo Fulô Mimosa, coordenado pelo maestro Chiquito.

Por fim a todos os 52 corais representando os estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Mato Grosso, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro e Sergipe e um representante de Colônia – Uruguai que subiram ao palco da Sala de Concertos Maestro José Siqueira da Funesc. Era difícil prevê o que iria acontecer, cada grupo era um a surpresa e uma emoção diferente. Muitos nos fizeram sorrir e chorar ao mesmo tempo, mas o objetivo foi atingido ‘Cantar’ e “quem canta, espanta seus males e os dos outros também”, como diz o coordenador geral do Fepac, maestro Eduardo Nóbrega

Em nome da família Fepac o nosso ‘Muito Obrigada’ e até: de 25 a 30 novembro com o XVII Fepac 2019!













O FESTIVAL Histórico do Festival paraibano de Coros - FEPAC

O Festival Paraibano de Coros – FEPAC, evento de caráter nacional, foi criado em 25 de setembro de 2003 após conversa informal entre Carlos Rieiro (então diretor da Orquestra Sinfônica da Paraíba - OSPB) e o maestro Eduardo Nóbrega (professor do Departamento de Educação Musical da Universidade Federal da Paraíba) sobre a importância de difundir a arte do Canto Coral no estado. O festival caminha para a sua 15ª edição e já se transformou em um dos encontros mais importantes do país. Ao longo da sua trajetória, o FEPAC recebeu inúmeros participantes de praticamente todo território Nacional. O FEPAC, além das apresentações oficiais, realiza também diversas apresentações paralelas em escolas, instituições, entidades, repartições públicas e em outras cidades da Paraíba. O festival também proporciona oficinas de regência e preparação vocal ministradas por renomados professores, a exemplo de Padre Pedro (RN); Eduardo Lakschevitz (RJ); Eduardo Fernandes (SP); Gisele Cruz (SP) e Kenia Muraoka (SP). Em 2017, o festival completou 15 anos e contou com a participação das professoras Patrícia Costa (RJ) e Wendy Woo (EUA). Em 2018, o festival ocorrerá de 12 a 17 de novembro, na Sala Maestro José Siqueira, da Fundação Espaço Cultural José Lins do Rego (Funesc), e para ministrar oficinas o Fepac vai contar com a participação dos professores, Patrícia Costa (RJ) e Tony Gusman (USA). Já a Mesa Redonda para maestros e professores de técnica vocal será coordenada pelo professor e maestro Eduardo Lakschevitz (RJ).


The Paraíba Choir Festival (Festival de Coros da Paraíba – FEPAC), a national event, was created on September 25, 2003 after an informal conversation between Carlos Rieiro (the then director of the Paraíba Symphony Orchestra - OSPB) and maestro Eduardo Nóbrega (a professor in the Department of Music Education the Federal University of Paraíba - UFPB) who were reflecting on the importance of spreading Choral Singing in the state. The festival is going to hold its 15th edition in 2017 and has already become one of the most important choir events in the country. Throughout its trajectory, the FEPAC has received numerous participants from practically all the national territory. The festival offers official presentations as well as several parallel presentations in schools, institutions, entities, public offices in different cities in Paraíba. It also provides vocal preparation and conducting workshops taught by renowned teachers, such as Padre Pedro (RN); Eduardo Lakschevitz (RJ); Eduardo Fernandes (SP); Gisele Cruz (SP) and Kenya Muraoka (SP). In 2017, the Festival reachead its 15th year of existence and it had the honour to receive the collaboration and participation of teachers: Patrícia Costa (RJ) e Wendy Woo (EUA). This year, the great event will take place in November, starting on the 12th until the 17th of 2018, in the Ballroom Maestro José Siqueira, at Fundação Espaço Cultural José Lins do Rego (Funesc), in the beautiful city of João Pessoa. This year we’ll have the honour to announce the participation of teachers: Patrícia Costa (RJ) e Tony Gusman (USA). There will be held a discussion/round table for choirmasters and vocal techiniques teachers/instructors, coordinated by teacher and choirmaster Eduardo Lakschevitz (RJ).

Para participarInformações relevantes

Platéia - Entrada franca

Para você que quer participar de um evento de alto nível cultural, o Festival Paraibano de Coros é um evento que vem sendo realizado desde 2003 sob a coordenação do maestro Eduardo Nóbrega. O festival é de caráter não competitivo e objetiva estimular e difundir a arte do Canto Coral no Brasil, além de incentivar o aprimoramento técnico dos coros e promover o intercâmbio cultural entre a comunidade e os grupos participantes.

Coros participantes

Para os corais que pretendem participar do festival, existem algumas regras que devem ser atendidas. Estas informações estão disponíveis no regulamento que pode ser consultado e baixado para maiores esclarecimentos. Embora o festival não tenha caráter competitivo, faz-se necessário estabelecer regras que possibilitem o alinhamento e ordenamento para uma boa realização do evento.

Conheça João PessoaUma das cidades mais lindas do País

Farol do Cabo BrancoPortal do Sol
Extremo oriental das Américas

Para começar o roteiro em João Pessoa, nada melhor do que ir ao Farol do Cabo Branco, um farol de formato triangular que simboliza o ponto mais oriental das Américas - a Ponta do Seixas, ou "Porta do Sol", como chamamos.

Como chegar
Centro Cultural São Francisco
começou a ser construído em 1589

O Centro Cultural São Francisco é um complexo que inclui a Igreja de São Francisco, o Convento de Santo Antônio, um Museu de Arte Sacra, além de algumas capelas - entre elas, a Capela Dourada. É um local muito interessante, que começou a ser construído em 1589, mas que só foi concluído em 1788.

Como chegar
Estação Cabo Branco – Ciência, cultura e Artes
projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer

Projetada por Oscar Niemeyer e inaugurada em 3 de julho de 2008. O local é um ótimo lugar para visitar. A vista do terraço da cobertura do local é belíssima, principalmente durante o por do sol. De lá é possível ver toda a orla de João Pessoa. No espaço você também encontrará esculturas, mostras culturais e exposições muito interessantes.

Como chegar
Hotel GloboHotel de alto padrão para época
Construído em 1928

O Hotel Globo, construído em 1928, foi um hotel de João Pessoa considerado de alto padrão para a época. Era um local visitado por pessoas da alta sociedade, que não apenas se hospedavam no lugar, como também o frequentavam para tomar o chá da tarde e admirar o pôr do sol no Rio Sanhauá.

Como chegar
Centro HistóricoLocal onde nasceu a cidade
Fundada em 1586

O conjunto arquitetônico de João Pessoa, fundada em 1585, merece no mínimo meio dia de passeio. A Praça João Pessoa, na chamada Cidade Alta, é boa dica para começar: ali estão o prédio do Tribunal de Justiça de 1865, o Palácio da Redenção de 1586, o antigo Paraíba Palace e muito mais.

Como chegar
TambaúPraia
Praia de Tambaú

Tambaú é uma praia brasileira do estado da Paraíba em João Pessoa. Com 8 km de extensão, é composta de areia batida e fina, com águas de cor verde-azuladas. Ë o ponto de partida a Picãozinho, ponto turístico de beleza natural.

Como chegar
Parque da LagoaCentro da Cidade
Novo Parque da Lagoa

O Parque Sólon de Lucena, também conhecido como "Lagoa", é um espaço público da cidade de João Pessoa, capital do estado brasileiro da Paraíba. Um dos principais símbolos da cidade, o parque situa-se no centro da capital paraibana e apresenta belos jardins e uma lagoa, ao centro, com um grande espelho d'água circular cercado por palmeiras-imperiais.

Como chegar
<::: LINED UP TOURS :::

NOSSOS PARCEIROSSEJA UM PARCEIRO

Sala de Concertos Radegundis Feitosa A sala foi criada especificamente para a realização de apresentações musicais

Company Logo

Projetada pelo arquiteto Andrey Câmara e pelo engenheiro Francisco Pereira Júnior e coordenado pelo LAMUSI – Laboratório de Música Aplicada. A sala foi criada especificamente para a realização de apresentações musicais. O ambiente possui palco com capacidade para orquestra e coro, fosso orquestral para realização de óperas e balés, além de cabines de gravação.

A denominação da Sala de Concertos é em homenagem a um dos maiores músicos paraibanos, o trombonista Radegundis Feitosa, que faleceu em acidente automobilístico no ano 2010. Professor do Departamento de Música da UFPB e um dos responsáveis pelo processo de idealização e construção do ambiente.

ENDEREÇO: R. ABDIAS GOMES DE ALMEIDA - TAMBAUZINHO, JOÃO PESSOA - PB, 58042-200
Ver mapa
(123) 456-7890
(123) 456-7890

João PessoaFESTIVAL PARAIBANO DE COROS